Arquivo

Archive for the ‘Aleatório’ Category

Fazendo as malas

outubro 26, 2011 2 comentários

Se tem uma coisa que sempre gera muitas interrogações eh a tal da mala.

Nas minhas viagens de final de semana não despacho mala, levo só a de mão mesmo. Mas acontece que as companhias low fare daqui exigem que a mala de mão seja de um tamanho específico(geralmente menor do que as “normais”), e cada um tem suas medidas exigidas, e tem que caber TUDO nela, até bolsa de mulher.

E na mala de mão “européia” os líquidos são restritos e tudo tem que caber dentro de uma sacolinha e nada dentro dela pode ter mais que 100 ml.

E batom entra na dança também!

Mulheres vaidosas, tremei com as exigências aeroportísticas européias, britânicas então nem se fala!

Mas não é tão difícil quanto parece.

Vou mostrar para vocês minha mala da última viagem para verem que dá para levar quase tudo e ser feliz com uma mala de 56 x 45 x 25cm.

Bom, para começar, eu costumo levar tudo quase contado. Levo 2 blusas de sobra e uma legging preta se já não estiver no esquema. E uma das blusas de sobra tem que ser branca ou preta lisa, bem simples. Porque mulher é fogo, né gente? Nós amamos muito uma roupa num dia e no outro odiamos. Então um básico sempre salva nessas horas de ódio inexplicável.

Outra  coisa que sempre faço é provar os  “conjuntinhos”.Tática antiga, uso desde adolescente,rs.

Acho que já elimina muita roupa pois já dá para ver o que vai com o que. No meu caso eu já fecho os looks todos. Ganho tempo na viagem e espaço na mala. E provo tudo, desde a meia calça até o brinco, juro.

Então vamos a mala.

Primeiro os acessórios:

Costumo levar acessórios bem exagerados e que fazem o look, porque as roupas de viagem devem ser confortáveis, pelo menos para cidades onde se anda muito,então o diferencial fica nas cores das roupas e nos acessórios. Neste levei 3 colares. Um longo e dois mais curtos. Os 3 são marcantes e lindos e podem ser usados com diferentes roupas que levei. Assim se no dia eu achar que não ornou dá para trocar. Anéis também todos enormes ! Poucos mas bons. E pulseiras, muitas!Ando numa fase pulseira total, por isso levei muitas, mas só não usei uminha.

Cintos também sempre vão. Costumo levar até mais. Pela mesma razão dos outros acessórios, eles podem mudar a roupa toda e não ocupam muito espaço. Já as bolsas, exagerei, confesso. Tem uma preta e uma marrom, mas costumo levar uma só. E funciona bem levar uma só, afinal são só 3 dias.

As roupas:

Eu uso muito muito short. Em qualquer época do ano! E lá estava bem frio, mas mesmo assim uso muito. Nada que uma meia bem grossa e uma bota não resolvam. Levei um short preto e um verde.

Uma saia de onça , a legging preta(que nem foi usada) e uma jegging que não está na foto.

De blusa levei  uma com muito brilho, mas quentinha, uma  de tricot clara basicona , uma camiseta preta com brilhos, uma camisa branca , uma t-shirt e uma camisa branca básica justa. Só não usei a preta brilhosa.

Como o lugar estava frio, os casaquinhos sempre são super importantes. Aí levei um cardigan preto e um bege(que não foi usado), uma jaqueta jeans e um colete de couro.

Também foram um casaco de pena estilo edredon, rs!, e uma jaqueta de couro.

Esse exagero de casacos é porque a temperatura oscilou entre 14 graus com sol(ok) para 0 graus a noite(frio). Então levei um casaco de meia estação, o de couro, e um de pena para o frio. Pois se tem algo que aprendi  é que fome,frio e pé doendo sao as 3 coisas que mais aborrecem em viagem!

Cachecol  nunca pode faltar. Levo sempre! Um preto básico e um de onça.

Agora o drama maior, os líquidos.

Com o tempo a gente aprende a lidar com isso e compra tudo em versão menor. Eu tenho uns mil potinhos para colocar tudo.

Nessa sacola tem que caber todos os líquidos. Nela tem creme de olho, creme noturno anti idade, hidratante/filtro do dia, creme anti machas, 3 batons(um cor de boca,um vermelho e outro rosa), óleo de cutícula, shampoo e condicionador, hidrante corporal,base(que não está na foto, mas foi comigo) rollon para desinchar olho, corretivo, demaquilante e lipbalm. Faltou o perfume que precisa ganhar um potinho pequeno para caber na sacolinha, a pasta de dente e o desodorante que foi na sacola do marido. Agora que descobri meu sabonete facial em pó descobri a vida. É um pote a menos da sacola, rs!

E no necessaire de maquiagem vai o curvex, uma paleta que tem tons nudes e pretos, mais perfeita para viagem impossível, pincel de base, de blush , de sombra e de esfumar, delineador em caneta e  lápis cor da pele para dar  aquela cara de estou acordada quando o cansaço bater. Blush rosa NUNCA falta na mala e um com brilhos para usar tanto no olho quanto como blush iluminador.

Um corretor de maquiagem ótimo, e uns discos removedores de esmaltes que também nunca faltam!

Para os pés levei 2 botas, mas dá para ir com uma só tranquilamente, e uma havaianas velhinha que nunca falta.

Também levei várias meias , de estilos e cores variadas. Elas vão encaixadas nos cantos da mala, dentro do sapato etc.  Roupa de dormir e roupa íntima é muita informação, então cada um que leve o que achar melhor, rs.

Eu levo uma mala que tem extensor porque se encasquetar que quero trazer alguma coisa do lugar visitado , pago o extra e despacho a mala. É isso , gente! Nos proximos posts tem os looks desta mala para voces verem na pratica que da para viajar sem abandonar seu estilo do dia a dia e sem levar uma mala gigante!

Categorias:Aleatório, Viagem

Auto-suficiência econômica

março 21, 2011 10 comentários

Minha mãe tem o dom da auto suficiência quando o assunto é vaidade.

Ela se maquia, costura, borda, faz a própria unha desde que me entendo por gente, pinta o cabelo, consegue fazer tudo por conta própria.

E apesar  disso meu “dom” nunca foi trabalho manual. O máximo que eu fazia quando morava no Brasil era minha unha, mas sempre que sobrava algo do meu pobre dinheirinho de estudante corria para o salão. E se me contassem que eu saberia fazer tudo sozinha morreria de rir.

Mas já ouviram que a necessidade faz o sapo pular?

E eu confirmo!

Desde que vim para essa cidade onde a prestação de serviço é o dobro do preço do produto, fui obrigada a me virar. E hoje posso afirmar que não tem essa de ” não tenho jeito para essas coisas.” É bem verdade que tem quem prefira não tentar a ter o trabalho de insistir até conseguir, e lógico que cada um irá se adaptar melhor ou pior a cada tipo de “faça você mesma” da vida, e tem sim gente (como mamis) que leva um super jeito para isso e faz tudo muito melhor do que a média, mas a verdade é que todo mundo é capaz, é so querer(osegredofeelings).

E aí que esses dias eu estava pensando que apesar de morrer de saudade de ir a salão, consigo cuidar muito bem de quase tudo que preciso em casa e que uma ajuda profissional não faz tanta falta como imaginava.

Se fizerem as contas sai muito mais barato ser auto suficiente usando produtos com qualidade superior do que ir ao salão frequentemente.

Vem comigo.

Hidratação- Gente, tem coisa mais besta de fazer? Podem dizer que existe a nanoqueratização, choque de argan oil, escova de abacaxi,escova cingalesa, mas a verdade é que uma hidratação simples com um bom produto faz um super efeito.  Fazendo bem as contas, dá para ter um mega tratamento uma vez por ano ou a cada 6 meses e deixar o tratamento mensal em casa.  Basta ter uma boa máscara capilar e o resto é resto. Fazendo as contas, uma hidrataçãozinha qualquer custa uns 70 reais. Se você fizer 3 destas já paga um pote do moroccanoil e sobra. E um pote vai durar pelo menos 10 hidratações. Pensa na economia, e isso usando O produto.

Unha- Muita gente já entrou na onda de fazer a própria unha. Colocando pé e mão por 20 reais(sendo barato!) no final do mês dá 80. Dá para comprar o esmalte importado do momento, ou comprar váaaaarios nacionais e sobra um tantão. Uma super dica para ganhar tempo é fazer a gringa e parar de tirar cutícula. Já falei disso por aqui e acho que isso foi uma decisão maravilhosa que tomei, facilita muito a vida. É só cuidar da cutícula, hidratar. Lembrando que um pote de hidratante de cutícula não é caro e dura uma vida.Outra dica boa é usar um pauzinho de laranjeira com a ponta bem fina. Ajuda muito a limpar o esmalte.

Cuidando da pele- lógico que isso requer uma ajuda da dermato. Mas não custa perguntar  durante uma consulta de rotina qual máscara ela indica para você. Eu costumo usar uma máscara para pele uma vez a cada 15 dias e vejo muita diferença. A pele fica mais macia e limpa. O uso de produtos bons e corretos aumenta bastante o intervalo entre uma limpeza de pele e outra, por exemplo.

Epilator- Meu melhor amigo! Não sei como se fala no Brasil, mas é aquele aparelho que retira o pêlo pela raiz. Depilar axila e meia perna no salão nunca mais. Só uso ele.

Tutoriais- tem de tudo, os meus preferidos são os de maquiagem e cabelo. Dá sim para aprender a fazer tudo sozinha! Não é só para quem tem jeito, basta ter paciência para aprender.Além de aprender a fazer makes e cabelos,  os tutoriais são fantásticos para saber o que usar, quando e como. Eu acho que maquiagem e penteado feito por profissional tende a durar mais, mas com vontade dá para fazer muita coisa sozinha. Só faço em salão quando o profissional é muito bom e a festa é muito especial. Se não quem faz sou eu mesma!

Massagem- sou viciada em massagem modeladora, acho que é uma das coisas que mais ajuda ao corpo ficar melhor. Mas como não dá para fazer sempre como gostaria, compro bons produtos anti celulite/ firmadores e uso antes de malhar, e uma vez por semana gasto um tempinho a mais para passar esses produtos com massageador, ou mesmo fazendo auto massagem. A boa forma tem ótimos vídeos para auto massagem no youtube. Não entendam mal, não digo que substitui a feita pela profissional, mas já ajuda muito!

Roupas- ainda não cheguei no ponto de fazer roupa ou acessórios, mas tem muito blog e site que dá dicas preciosas para consertar uma coisa aqui, encrementar outra ali. Por exemplo, eu nunca mais paguei para fazer bainha. Aqui se paga em média 10 libras para isso. Mais um pouco e se compra uma calça em promoção.Só uso cola de tecido para isso. É só usar a cola na parte de dentro da calça e passar o ferro na parte de fora. Mole mole.

Acho que compras online para abastecer os Faça você mesma são outra boa economia em relação aos precos das lojas normais.

Uma maneira de ganhar tempo, e que faço muito, é tirar o dia da beleza. Um dia para tudo!Nesse dia tem hidrataçao, tem unha, tem massagem, mascara facial, etc. Geralmente é meu dia de creuza, um dia que o marido não está, eu aproveito para cuidar das minhas coisas, as vezes dou uma de Amélia e arrumo a casa, e apesar do trabalhão que dá num dia só, é bem gostoso ter um dia comigo mesma, dá uma sensação de dever cumprido no final.

Algo que aprendi aqui e que levarei para a vida é fazer as contas levando em consideração o que se gasta por ano.

A gente pode pensar que ter um esmalte importado é um super luxo, mas acha normal gastar  uns 600 reais por ano só fazendo unha. Pensa no tanto de esmalte que dá para comprar com essa grana!

E pensa gastar quase 900 reais com hidratação por ano?!

Dá para fazer um estoque de produto de primeira!

Pensando assim dá para valorizar mais cada centavinho.

Sei que o profissional não ganha dinheiro por acaso. Lógico que é melhor sim fazer determinadas coisas com quem entende. Assim como nada substitui o bafafá do salão, não precisar mover um dedo e sair linda, saber das fofocas do bairro, ou ler Caras sem culpa,mas a realidade é que nem todo mundo pode ter o luxo de ir ao salão semanalmente. E isso não precisa significar andar mulambenta por ai.

Um pouco sobre as semanas de moda

fevereiro 22, 2011 4 comentários

As semanas de moda são o máximo. Muito glamour, riqueza, gente famosa, certo?

Sim, mas elas vão muito além.

Acho que a gente até se esquece do objetivo principal  que é divulgar e vender.

Lógico que quanto mais frisson tiver em torno delas, mais o objetivo final é atingido.

Mas essa idéia que se se compra do luxo e riqueza só se aplica a uma minoria bem pequena mesmo.

Para começar, vamos falar da massa, na qual euzinha me incluo.

Quem não está trabalhando para uma revista super requisitada, um blog muito famoso, um site de sucesso, uma empresa grande, a história é mais ou menos assim.

As semanas de moda, assim como algumas exposições de arte, desfiles em geral, festas badaladas, são um ótimo lugar para fazer contatos.

E contatos, na minha humilde opinião, são parte do pacote necessário para ter sucesso profissional. Em qualquer profissão é vital ter bons contatos,na moda em especial.

Para pessoas que estão começando, além do simples prazer de estar presente num desfile bacana e ver tudo de perto, o tal do “network” é o mais importante.

Mas qual marca precisa de uma pé rapada “caloura” no seu desfile?

Nenhuma.

E aí começa a dor de cabeça de quem como eu, tem que conseguir convites que não caem do céu.

Funciona bem assim:muitos desfiles tem as pessoas sentadinhas bonitinhas e uma parte para a massa, que fica de pé.

Esses convites dos que estão de pé são para pessoas como eu, que não servem de nada para a marca nenhuma e conseguem com Fulaninho ou cicraninho. Mas eles não chegam na minha casa uma semana antes para eu postar no twitter ou no blog.. Geralmente alguém consegue poucas horas antes do desfile. Aí sai a pessoa desembestada de onde está para pegar o convite onde ele esteja para ir ao desfile. Isso significa que se alguém te deixou de stand by a espera de um convite você deve estar pronta para partir a hora que for confirmado.  Lógico que isso envolve um processo de movimentar os poucos contatos que se tem e pedir esse pequeno favor.

Eu odeio pedir favor. Odeio, odeio e odeio. Para mim a pior parte é esta, mesmo que isso signifique mandar somente um emailzinho como quem não quer nada. Odeio e ponto.

Além da “massa” , tem a galera que trabalha , e muito.

Esses, depois de 4 edições trabalhadas, já conhecem gente o suficiente, já tem os contatos que precisam e geralmente estão trabalhando porque precisam do trabalho, e não dos contatos.

Gente, por mais que seja super legal e necessário ver tudo de perto, pensa num ser humano andando o dia inteiro de lá para cá, usando todas as mídias possíveis para divulgar, anotando tudo, mantendo o trabalho em dia e tudo em cima do salto e da montação que exige uma semana de moda. Cansei de imaginar! Os desfiles das grandes cidades não costumam ser todos em um local só, e o deslocamento constante de um lugar para outro me dá olheiras de pensar.

Deve ser super bacana rever vários colegas de trabalho que só se encontram nessas ocasiões, ver tudo em primeira mão, mas no final do dia é um trabalho que vai de manhã até a noite e cansa.

Fico imaginando que dura missão ser um mito da moda nesses dias, dar mil entrevistas respondendo as mesmas perguntas, ter todo mundo tirando foto sua, não conseguir manter uma conversa de 5 minutos sem sem interrrompida, tipo uma Constanza Pascolatto da vida.

E todo mundo acha o maior glamour da vida, mas pensa bem gente,no final das contas para 90% dos que estão ali ,  é trabalho ,ralação e correria.

Isso tudo me passou pela cabeça quando consegui o convite de um desfile super discreto que acontece num local pequeno em Covent Garden. Ótimo para alguém como yo , que precisa conhecer gente.

Como vários designers que aparecem no Fashion week londrino,pouco se ouve falar desta. É o jeitinho inglês de ser, eles gostam de saber de marcas que ninguém sabe, acho que é até uma maneira de diferenciar os entendidos no assunto dos ignorantes.

Enfim, consegui o ingresso um dia antes, e o sujeito da agência me mandou para a rua tal pois meu nome estava na lista.

Mas ele não disse o número. E eu fiquei procurando que nem uma maluca, até descobrir que a rua , que eu julguei ser super pequena, na verdade continuava depois de uma construção. Resultado: achei o local depois que o desfile já tinha começado.

Acordei super cedo num domingo de manhã para nada. Lógico que me senti uma mosquinha de ter movido tudo aquilo para ir

num desfile de uma designer desconhecida, ficar procurando um lugar que não sabia onde, num frio do caramba, domingo de manhã, para não dar em nada no final.

Para não perder a viagem, resolvi passar em Somerset House, a “sede ” do London Fashion week  para pelo menos fotografar gente bacana, sentir o clima.

Quando vi aquele montão de fotógrafo naquele frio ali de pé  caiu a minha ficha que não sou a única que deve ter se chateado com esse raio de fashion week. E muitos dias de trabalho acontecem para aquilo funcionar.

No final das contas,  continuo achando as semanas de moda lindas e maravilhosas. Continuo querendo ver os desfiles.

Mas acho mesmo que por hora,  devo conseguiu meus contatos em outros locais, pois não tenho mais paciência para “pedição” e correria.

E fica aquela velha lição de quem nem tudo que reluz é ouro.

Vivienne Westwood para o Red nose day

fevereiro 3, 2011 3 comentários

O Red Nose day é um dia para arrecadar dinheiro para quem precisa no Reino Unido e na África.

Para isso, além do tradicional show com comediantes famosos (tipo um criança esperança de comédia), eles vendem vários itens todos relacionados a comédia. O mais tradiconal é o nariz de palhaço.

Mas o que deve vender mais mesmo, são as camisetas desenhadas por diferentes desgins, sempre nomes de peso.

Este ano a bola da vez é a Dame Vivienne, e eu amei as camisas!

Os preços são sempre super bons e o material éstá longe de ser digno do design que assina a coleção, mas são sempre camisetas divertidas,e para quem adora uma tee como eu, vale  muito a pena pois é o preço de uma camiseta normal.

As minhas preferidas são deste ano são :

Para ver toda a coleção clique aqui.

Para saber mais sobre o Red Nose day, clique aqui.

Categorias:Aleatório, Compras

Para dar um oi

outubro 21, 2010 4 comentários

Só passando para dar um oi!

Continuo numa correria deliciosa e feliz.

Mas dessa correria sairão muitos posts, sem dúvida!

Ando recebendo e-mails sobre dúvidas de como estudar aqui, e tudo isso será falado em breve! Watch this space!

No final do curso faremos  o styling do vídeo de uma banda bacanérrima, e se eu puder posto aqui para vocês verem que valeu a pena!

Por enquanto, fiquem com esse vídeo da banda mais style que já existiu no Brasil.

Ney, me empresta suas penas? Só metade já tá bom!

Coisa nossa, e muito boa.

Categorias:Aleatório, MÚSICA